Dicas para montar um cardápio com diferentes proteínas para ceia de Natal

Dicas para montar um cardápio com diferentes proteínas para ceia de Natal
Foto: Pixabay

Especialista em gastronomia do Senac EAD apresenta três opções de pratos principais para o jantar de confraternização

Um dos eventos mais esperados do ano são as confraternizações de Natal e a chegada de 2022. Essas datas, que são tradição entre as famílias brasileiras, foram suspensas ou tiveram menos participantes no ano passado, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Confirmando o desejo da população de celebrar as festas, uma pesquisa realizada pelo Google de 20 a 22 de novembro, com 800 pessoas, destacou que 45% dos entrevistados têm intenção de comprar comidas típicas natalinas e receber as pessoas mais próximas. Ainda em relação às festas, 19% dos respondentes disseram que pretendem comprar bebidas e outros itens servidos nos jantares.

Geralmente, a maior preocupação dos anfitriões nos preparativos das comemorações é elaborar uma refeição que agrade diferentes paladares e que não comprometa o orçamento doméstico. O primeiro passo é definir a quantidade de convidados e tentar saber se não comem determinados alimentos, com destaque para as proteínas animais.

Ken Francis é docente dos cursos de gastronomia do Senac EAD e faz algumas considerações sobre o planejamento do cardápio para almoços e jantares. “Muitas opções famosas e populares ficam mais caras nessa época do ano, por isso é importante pesquisar os preços. Outro ponto de atenção é quanto ao rendimento de cada receita, a fim de não correr o risco de faltar ou sobrar comida”, observa.

Dicas que fazem a diferença

Nos últimos anos, as pessoas têm apostado em almoços e jantares comunitários, nos quais cada família leva um prato. Essa opção, além de mais econômica, diversifica o menu e contribui para que o anfitrião possa dedicar mais atenção aos convidados.

“Durante muito tempo minha família adotava este tipo de confraternização, entre nós contava a vocação de cada um para o preparo, ou seja, a pessoa que tinha a fama por determinada receita ficava responsável por fazê-la. No entanto, na atualidade, há alternativas como estabelecimentos que comercializam diferentes carnes prontas ou pré-preparadas para tais ocasiões”, observa o instrutor do Senac EAD.

Em relação à definição de cardápios natalinos, Ken explica que apesar de algumas famílias não “abrirem mão” de pratos como peru (natal) e carne suína (ano novo), já existem diversas opções de ceias temáticas oferecidas por empresas e profissionais especializados. “O mercado conta com prestadores de serviços que atendem a diferentes demandas, sendo possível, customizar as receitas do jantar ou almoço para públicos vegetarianos ou com restrições alimentares”, argumenta.

Por fim, o especialista recomenda que é possível produzir opções saborosas e com valores mais acessíveis. “Acredito que só de sair do lugar comum, as chances de pagar menos são melhores, renuncie a alguns destes clássicos e poderá se surpreender. Dê chance à sua criatividade!”, conclui.

Compartilhe:

WhatsApp Facebook Twitter Pinterest Email Imprimir