Grelhar frango

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Você deve temperá-lo 15 minutos antes com uma pitada de shoyo e alguns alhos amassados.

Esse processo dá um sabor especial e evita que o filé fiquei ressecado.

Descongele naturalmente.

Nada de deixar o seu peito de frango dentro de uma bacia de água ou em temperatura ambiente.

O segredo para evitar a perda de suculência do prato é deixar que ele descongele completamente na geladeira.

Essa técnica também ajuda a evitar o “choque térmico”, que contrai as fibras, deixando-o duro.

Temperos diversos

A grande graça de cozinhar é poder variar, com muita liberdade, os temperos do seu alimento.

Dá para usar de tudo: iogurte, molho inglês, ervas finas, molho de tomate… Cuidado apenas com o limão, vinagre e sal: marinadas que levam esses ingredientes podem ressecar a carne, se deixados por muito tempo.

Ah, sempre lembre de escorrer bem antes de grelhar, ok? Salgando bem, que mal tem?

Se você não quiser usar nenhuma salmoura ou marinada, só tempere o frango após a selagem – o processo de grelhar os dois lados do filé. Assim você evita que ele perca muita água e, consequentemente, a suculência.

Aqueça a panela (que precisa ser mais alta que uma frigideira) em fogo alto até ficar bem quente. Então adicione azeite ou manteiga e cubra o fundo.

Coloque a carne e reduza para fogo médio. Deixe dourar por 1 minuto. SEM MEXER!

Passado o tempo, vire os filés e tampe a panela. Cozinhe por 10 minutos em fogo baixo. Atenção: não destampe nem deixe mais do que o tempo indicado. Isso é muito importante!

Desligue o fogo e deixe mais 10 minutos dentro da panela tampada. Obs: se o seu fogão for elétrico, descanse a panela na bancada.

Se você quiser usar um termômetro para chegar na temperatura exata, saiba que o ponto perfeito é a 73.9 ºC.

Compartilhe:

Facebook Twitter Pinterest Email